Sociologia interna do ensino CTS brasileiro: um ensaio por redes sociais

  • Thiago Brañas de Melo Instituto Federal do Rio de Janeiro, campus São Gonçalo
  • Alvaro Chrispino Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca
  • Márcia Albuquerque Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca
  • Marco Aurélio Silva Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca
Palavras-chave: CTS (ciência, tecnologia e sociedade), sociologia interna da ciência, Brasil, Análise de Redes Sociais, ensino de ciência e tecnologia

Resumo

Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) é um campo social e científico que busca interpretar a ciência e a tecnologia como construções sociais, promovendo um modelo multidirecional entre essas três esferas. Desde os ditos precursores desse campo, uma das preocupações tem sido a dinâmica interna da comunidade científica, que, neste trabalho, chamamos de sociologia interna. Apropriamo-nos desse olhar e, nesta pesquisa, buscamos modelar parte da realidade do campo de pesquisa do ensino CTS no Brasil, a fim de identificar quais as referências teóricas mais relevantes para os pesquisadores brasileiros e quais as instituições (grupos de interesse) se mostram mais devotados a essas referências, pois as escolhas curriculares estão intimamente ligadas às concepções dos grupos dominantes. Ao usar a Análise de Redes Sociais, como uma metodologia de pesquisa descritiva, identificamos os trabalhos de Santos e Mortimer (2002) e Auler e Delizoicov (2006) como altamente relevantes para o ensino CTS no Brasil e, depois, destacamos as instituições nacionais que mais estavam conectadas a esses trabalhos por meio das citações.

Publicado
2016-07-05
Secção
Integração de conteúdos CTS nos currículos nos países Ibero-americanos