Ensino de ciências na educação infantil e a abordagem CTS: um projeto desenvolvido num espaço de educação infantil – RJ

  • Denise Leal de Castro Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
  • Angelica Rangel do Nascimento Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Educação Infantil, abordagem CTS, Ensino Público

Resumo

A pesquisa buscou identificar como o ensino de ciências era tratado na educação infantil, especificamente num dos Espaços de Desenvolvimento Infantil, que são escolas especializadas no atendimento de crianças com idades entre 6 meses e 5 anos e 11 meses, da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro. Foi desenvolvida uma pesquisa participativa, composta de palestra de sensibilização sobre a abordagem CTS, apresentada a um total de 6 professores, apresentação e aplicação de um material lúdico aos professores e alunos, colhendo suas opiniões a respeito do material, e uma entrevista escrita na forma de questionário para os professores, com o objetivo de entender sua impressões sobre o material proposto e sobre a abordagem CTS de ensino de ciências. A ideia de desenvolvimento desta pesquisa veio do projeto pedagógico “Ser da Natureza”, desenvolvido no ano de 2014, com o subprojeto “Descobri no meu quintal que a natureza é tão legal”, escrito atendendo as concepções da abordagem CTS. Foi possível perceber que muitos daqueles professores não tinham conhecimento desta abordagem e não valorizavam o ensino de ciências na educação infantil, em detrimento dos conhecimentos de linguagens e matemática. Concluímos que o professor precisa focar em atividades de ensino de Ciências que vá além do trabalho com conceitos e definições, que em alguns casos fogem da compreensão dos alunos, é preciso garantir uma alfabetização científica e tecnológica capaz de promover significados para o aluno, de forma que esse compreenda o porquê dos ensinamentos científicos, levando a formação integral deste aluno como futuro cidadão.

Publicado
2016-07-05
Secção
Integração de conteúdos CTS nos currículos nos países Ibero-americanos