Discussões em áreas de fronteira da ciência com impacto na sociedade: dilemas no domínio do desenvolvimento curricular

  • Filomena Amador Universidade Aberta; Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF)
  • Luís Gonzaga Albuquerque Universidade Aberta; Laboratório de Matemática, Informática e Aplicações da Université de Haute-Alsace
Palavras-chave: Ciência, Sociedade, Dinâmica de Sistemas, Desenvolvimento Curricular, Geologia

Resumo

Neste trabalho, assumimos como questão de partida o modo como podemos lidar no ensino préuniversitário
e nos primeiros anos das universidades com as discussões em áreas de fronteira da ciência, com impacto na sociedade. Para o efeito desenvolvemos uma reflexão em duas fases. Uma primeira etapa de cariz teórico, que visou identificar alguns referenciais em que possamos ancorar a nossa praxis. Para o efeito fazemos uso da Dinâmica de Sistemas, que nos permite enquadrar o tema e ao mesmo tempo compreender a complexidade de inter-relações. Numa segunda fase, passamos à análise e discussão de uma situação concreta, suportada num processo de análise de conteúdo dos programas dos 10º. 11º e 12º anos de Geologia e dos programas da unidade curricular de Geologia Geral de 6 universidades portuguesas. O exemplo que utilizámos evidencia de forma clara a existência de atrasos na passagem dos objetivos para a escolha dos assuntos que deverão possibilitar a respetiva concretização em aprendizagens. Esta é apenas uma parte de um sistema que como referimos no enquadramento teórico se traduz posteriormente em sucessivos atrasos, em cascata, que dão azo a mudanças curriculares mais ou menos profundas, as quais por sua vez vão provocar desequilíbrios em todo o sistema.

Publicado
2016-07-05
Secção
Integração de conteúdos CTS nos currículos nos países Ibero-americanos