O projeto Água em Foco como estratégia na formação de professores

  • Penha Souza Silva Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Projeto temático, formação de professores, abordagem CTS

Resumo

Este artigo é parte da pesquisa que investigou como a aplicação do projeto temático Água em Foco altera a dinâmica das aulas de química. Situa-se na Perspectiva Histórico-Cultural e na Teoria da Enunciação de Bakhtin. Foram filmadas duas sequências de aulas de química, sendo uma de aulas regulares (conjunto 1) e outra das aulas onde se desenvolveu o projeto (conjunto 2). Os dois conjuntos foram contrastados utilizando o sistema de categorias proposto por Mortimer, Massicame, Buty e Tiberghien (2005 a, b) para identificação das estratégias enunciativas nas aulas. Também realizou-se uma entrevista com a professora. A questão investigada foi: como a professora abordou os aspectos sociocientíficos
do projeto? A análise do discurso relacionado ao conteúdo científico é central nesta pesquisa e, portanto, codificou-se o conteúdo do discurso e as dimensões do conteúdo científico. A categoria dimensão do conteúdo cientifico gerou as subcategorias: conceitual, contextual, fenomenológico e epistemológico. As análises revelaram que estratégias adotadas no conjunto 2 favoreceram a discussão dos aspectos contextuais e fenomenológicos do conteúdo comparado ao conjunto 1 e, também, as dificuldades da professora no tratamento do aspecto epistemológico. Mesmo que tenha sido enfatizado a dimensão contextual no conjunto 2, não se observou a contextualização dos conceitos químicos conforme preconiza a abordagem CTS. Também identificou-se como a professora assumiu o projeto, efetivando modificações e realizando as atividades propostas em um ambiente que pouco favorecia essa prática.

Publicado
2016-07-05
Secção
Formação de Professores – Que avanços e boas práticas partilhar?