Aprendizagens profissionais de futuros professores de física e química num estudo de aula

  • Teresa Conceição Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
  • Mónica Baptista Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
  • João Pedro da Ponte Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Palavras-chave: CTS, Estudo de aula, Formação inicial de professores, Desenvolvimento profissional, Velocidade do som

Resumo

A urgência de envolver os alunos em questões CTS coloca desafios aos professores. O estudo de aula é um modelo de desenvolvimento profissional de professores, que, pelas suas características, colaborativas e reflexivas, e centrado nos alunos, permite aos professores aprender a lidar com estes desafios. Num estudo de aula, os professores definem uma questão relacionada com as aprendizagens dos alunos, planeiam uma aula com a finalidade de responder a essa questão, um dos participantes leciona a aula, os outros observam e tomam notas. Depois, em conjunto, refletem sobre os resultados, avaliando a eficácia das suas opções. Este trabalho dá a conhecer as aprendizagens profissionais dos futuros professores de física e química quando exploram o tópico velocidade do som, nos seguintes domínios: (i) natureza das tarefas a propor aos alunos; e (ii) dificuldades dos alunos no tópico. O tópico insere-se no tema sustentabilidade na terra, das orientações curriculares e de extrema relevância para o dia-a-dia dos alunos. A metodologia de investigação é qualitativa, de orientação interpretativa, com observação participante. São participantes três futuros professores de física e química. Os dados são recolhidos através de um diário de bordo, registo vídeo das sessões, entrevistas e reflexões escritas dos participantes. Os resultados mostram que os futuros professores aprendem a elaborar tarefas mais desafiantes para os alunos, a valorizar contextos relacionados com o dia-a-dia e a identificar as dificuldades de aprendizagem dos alunos no tópico.

Publicado
2016-07-05
Secção
Formação de Professores – Que avanços e boas práticas partilhar?