Intenções e desafios do novo currículo do Ensino Secundário Geral na promoção de inter-relações CTS: um estudo desenvolvido no âmbito do Projeto Timor

  • Ana Capelo Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores - Universidade de Aveiro
  • Isabel Cabrita Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores Departamento de Educação e Psicologia, Universidade de Aveiro
Palavras-chave: Educação em Ciências-Tecnologia-Sociedade, Ensino Secundário Geral, Restruturação curricular, Timor-Leste

Resumo

O artigo inscreve-se no Projeto Avaliação do impacte da implementação da restruturação curricular do ensino secundário geral em Timor-Leste: um estudo em contexto de cooperação internacional. Partindo da reconhecida importância de uma praxis alinhada com o movimento CTS, o presente estudo pretendeu: analisar se e de que modo o Plano Curricular do Ensino Secundário Geral (PCESG) e programas de disciplinas da componente de Ciências e Tecnologia (CCT) estão alinhados com tal movimento; caracterizar o conhecimento de formadores Portugueses e Timorenses e de professores Timorenses sobre dimensões, princípios e abordagens CTS; averiguar se as perspetivas educativas CTS estavam a ser mobilizadas por formadores e professores na sua prática; identificar aspetos que alunos relevavam e que reportavam para uma educação CTS. A investigação qualitativa abrangeu responsáveis políticos e diretivos, formadores timorenses e portugueses e professores e alunos timorenses da CCT. Os dados, recolhidos em documentos, por observação direta e inquérito, foram alvo de análise de conteúdo. Os resultados permitem evidenciar, principalmente, que o PCESG e programas de disciplinas da CCT estão alinhados com perspetivas CTS; que formadores portugueses conhecem e mobilizam na formação tais perspetivas; que alguns formadores e professores timorenses também se começam a apropriar delas e que alunos reconhecem o interesse em se envolverem ativamente na construção do seu conhecimento e em desenvolverem e mobilizarem competências adequadas à tomada de decisões e à resolução de situações-problemas sociais locais. Assim, urge dar continuidade a uma formação de professores que melhor os habilite a desenvolverem tal orientação.

Publicado
2016-07-05
Secção
Formação de Professores – Que avanços e boas práticas partilhar?