Concepciones de maestros costarricenses sobre la indagación en ciencias desde un modelo de complejidad

  • Diego Armando Retana Alvarado Universidad de Huelva - Departamento de Didáctica de las Ciencias Experimentales
  • Bartolomé Vázquez Bernal Universidad de Huelva - Departamento de Didáctica de las Ciencias Experimentales
Palavras-chave: Conceitos de ensino, Inquérito, Conhecimento Pedagógico do Conteúdo, Desenvolvimento profissional

Resumo

Nesta pesquisa, de âmbito exploratório e descritivo, analisam-se as conceções sobre a investigação docente na implementação do Programa de Educação do Pensamento Científico, com base numa pesquisa do Ministério da Educação Pública da Costa Rica, nos ciclos I e II educação primária, levada a cabo no letivo de 2015 por um grupo de professores de ciências em exercício. Na fase metodológica foi utilizada uma abordagem mista e um desenho exploratório sequencial; por um lado, quatro assessores de Ciências elaboraram narrativas, que foram analisadas com uma metodologia narrativa emergente; por outro lado, foram aplicados questionários a doze professores sobre a investigação docente, o Conhecimento Pedagógico do Conteúdo e as necessidades de formação de professores. Os resultados sugerem a presença de conceções empiristas matizadas com conceções positivistas, que definem um modelo didático investigador e tradicional respetivamente, com uma tendência progressiva a níveis mais elevados de complexidade evolutiva. Essas conceções determinam as ações em sala de aula e influenciam favoravelmente o desenho, planeamento e implementação de processos de investigação docente na Educação Primária. A passagem de um nível intermediário a um de referência pode ser facilitada através da formação inicial e contínua dos professores.

Publicado
2016-07-05
Secção
Formação de Professores – Que avanços e boas práticas partilhar?