A controvérsia científica como catalisadora de engajamento sociopolítico

  • Ânderson Jésus da Silva Instituto Federal de Goiás; Universidade de Brasília
  • Wanna Santos de Araújo Universidade Federal de Piauí; Universidade de Brasília
  • Wildson L. P. Santos Universidade de Brasília
Palavras-chave: CTS, Questões sociocientíficas, sociopolítica, Divulgação Científica, Controvérsia científica

Resumo

Propomos neste trabalho uma mudança na perspectiva tradicional do ensino de Ciências, por meio de uma alternativa curricular fundamentada na interdisciplinaridade, dialógica e com base nos princípios da educação CTS, discutindo Questões Sociocientificas na forma de polêmicas científicas. O propósito da educação CTS que aqui defendemos, é o de promover o letramento científico dos estudantes de forma a que tenham argumentos para participar ativamente no processo democrático de tomada de decisão. Objetivamos analisar concepções prévias, momento de crise epistemológica e acomodação conceitual dos estudantes durante debates sobre aquecimento global e degradação da camada de ozônio. Para isso desenvolvemos uma atividade com interaçóes dialógicas que foram analisados a luz da análise de conteúdo proposta por Bardin. Percebemos a partir da análise dos resultados, que foi possível contribuir para a desconstrução da visão de ciência dos estudantes envolvidos bem como fazê-los questionar sobre uma não divulgação-científica de uma tese contra-hegemônica dos temas em questão. Assim, compreendemos que trabalhar com ação dialógica, utilizando uma questão sociocientífica na prática docente, contribuiu para  despertar nos discentes um questionamento frente ao conhecimento hegemônico divulgado, embora a maioria dos estudantes não tenha conseguido se distanciar dessa visão, eles puderam refletir sobre outra forma de pensar e simultaneamente expressaram preocupações sociopolíticas, demonstrando um posicionamento crítico.

Publicado
2016-07-05
Secção
Literacias e Sustentabilidade – E depois das Décadas?