Questionamento e curiosidade num contexto CTS: um estudo de caso

  • Lúcia Maria O. V. Oliva Teles Salgado Escola Secundária de Estarreja
  • Francislê Neri de Souza Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores da Universidade de Aveiro
Palavras-chave: Questionamento, curiosidade, abordagem CTS, temática do amoníaco

Resumo

Este trabalho assenta no reconhecimento generalizado da importância da curiosidade nos alunos, como base para a construção do conhecimento. É neste contexto que o questionamento aparece como ferramenta facilitadora da expressão da curiosidade dos alunos. Estes, quando curiosos, normalmente fazem perguntas. Há, no entanto, que promover um ambiente onde essa curiosidade seja otimizada. Uma abordagem centrada numa perspetiva CTS surge assim, como um meio privilegiado para a expressão da curiosidade. É inserida nestes pressupostos que a temática do amoníaco, fazendo parte integrante do programa oficial da disciplina de Física e Química A, do 11ºano, aparece como suporte para este estudo. Assim, foi realizado o estudo numa turma com o objetivo principal de analisar as possíveis relações existentes entre a curiosidade e as perguntas dos alunos. Adotou-se deste modo uma abordagem qualitativa em contexto naturalista, cujo método de investigação é o estudo de caso do tipo etnográfico. As técnicas de recolha de dados foram a observação, naturalista e participante, inquéritos por questionário, entrevista semiestruturada e a análise documental das perguntas escritas dos alunos em diferentes momentos e recorrendo a diferentes estratégias. Dentro destas estratégias destaca-se o jogo de cartas DigQuest®. Na análise de conteúdo recorreu-se ao programa informático WebQDA®. Os resultados desta investigação sugerem uma interdependência entre as diferentes dimensões da curiosidade expressa pelos alunos nas perguntas e o nível cognitivo das mesmas segundo a taxonomia SOLO. Sugerem ainda a relevância do questionamento de forma moderada e uma abordagem CTS como estratégia promotora da curiosidade.

Publicado
2016-07-05
Secção
Integração de conteúdos CTS nos currículos nos países Ibero-americanos