Vivências da supervisão de estágio – Um estudo em Angola

  • Osvaldino Wilson Mweleyavo António Departamento de Ciências Sociais, Instituto Superior de Ciências da Educação do Sumbe
  • Flávia Vieira Centro de Investigação em Educação, Instituto de Educação, Universidade do Minho
Palavras-chave: Angola, formação inicial de professores, estágio, papel do supervisor, vivências da supervisão

Resumo

O presente artigo apresenta um recorte de um estudo sobre vivências dos supervisores na formação inicial de professores, numa instituição angolana. A sua finalidade foi compreender como os supervisores da instituição entendem o seu papel no estágio, que problemas experienciam e em que medida se verificam condições para o desenvolvimento de profissionais reflexivos. O estudo enquadra-se num paradigma interpretativo da investigação educacional e implicou o recurso ao inquérito por questionário e entrevista. Participaram os supervisores em funções no ano de 2018, alguns dos quais também desempenhavam funções de coordenação do estágio. Os resultados mostram a valorização de uma supervisão de orientação reflexiva e voltada para a inovação pedagógica, assim como a existência de práticas que refletem as conceções dos inquiridos. Contudo, são também identificados constrangimentos e limitações que reduzem a qualidade dos processos formativos, sendo apontadas medidas de melhoria ao nível do funcionamento e organização do estágio, das condições de supervisão e da formação do supervisor. O estudo evidencia a importância de auscultar os atores da supervisão como base da construção participada de caminhos de mudança, o que se torna especialmente necessário num contexto onde a investigação sobre a supervisão é ainda escassa.

Publicado
2022-07-20
Secção
Supervisão