As teorias da aprendizagem e o ensino de química

Palavras-chave: Educação Química, Ensino, Aprendizagem

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi analisar as tendências em relação às teorias da aprendizagem que fundamentam os artigos Qualis A1 no Ensino de Química. De cunho qualitativo, trata-se de uma pesquisa do estado do conhecimento, em que foram selecionados artigos que envolviam sequências ou unidades didáticas sobre conteúdos da química. Entre os textos selecionados (24 trabalho), a maior parte (64,6%) é de pesquisadoras e se concentra em instituições do Sudeste do Brasil. Identificamos que metade dos artigos de Ensino de Química não apresentou uma teoria de aprendizagem que fundamentava a análise e os resultados das sequências ou unidades didáticas. Entretanto, entre os trabalhos que utilizaram uma teoria da aprendizagem, a mais frequente foi a Teoria Sociointeracionista (baseada em Vygotsky e Leontiev). Os conteúdos químicos mais presentes são interações intermoleculares, modelos atômicos, reações químicas e eletroquímica.

Publicado
2022-07-20
Como Citar
da Silva, E., Krupczak, C., Aires, J., & Agranionih, N. (2022). As teorias da aprendizagem e o ensino de química. Indagatio Didactica, 14(1), 65-78. https://doi.org/10.34624/id.v14i1.29605
Secção
Desenvolvimento Curricular e Didática