Identificando soluções que promovam a inclusão de crianças com Paralisia Cerebral no Ensino Artístico Especializado da Música: uma revisão integrativa de literatura utilizando o webQDA

Palavras-chave: Educação Musical, Aprendizagem da Música, Paralisia Cerebral, Inclusão, Produtos de Apoio, Revisão Integrativa de Literatura

Resumo

Com o intuito de promover a inclusão de crianças com Necessidades Especiais no Ensino Artístico Especializado da Música em Portugal, em setembro de 2018 dá-se início a um projeto de Investigação-Ação. O presente trabalho -uma Revisão Integrativa de Literatura- tem como objetivo identificar artigos relacionados com a temática do nosso estudo, analisar quais foram os objetivos destes estudos, as suas opções metodológicas e as conclusões obtidas. Pretendemos obter uma noção aprofundada do Estado da Arte, ou seja, do que já se sabe sobre a inclusão de crianças com deficiência motora decorrente de Paralisia Cerebral no ensino da música. Começámos por realizar uma busca através de palavras-chave, em inglês, utilizando os motores de busca b-on e Google Scholar e as Bases de dados: Science Direct, Scopus, ERIC, Scielo e Web of Science. Foram selecionados sessenta artigos relacionados com a temática do nosso estudo. Todas as informações compiladas foram organizadas e estudadas por meio de análise de conteúdo apoiada pelo software webQDA. Como resultado, verificamos a necessidade de investir na formação especializada dos docentes, nas adaptações curriculares pensando nas potencialidades dos alunos e na habilitação dos contextos e acessibilidades. Os estudos também falam da necessidade de desenvolver um trabalho em rede colaborativa que inclua designers, professores, participantes, pais, terapeutas, investigadores, etc. para que os instrumentos musicais e/ou as tecnologias digitais que os substituam, sejam acessíveis a todos e adequados às suas necessidades individuais. Desta forma, a inclusão de pessoas com Necessidades Especiais no Ensino Artístico Especializado da Música, poderá ser uma realidade.

Publicado
2021-07-28
Secção
Outros olhares