O que dizem as crianças e os jovens: visões sobre educação, inclusão e cuidado

  • Joana Pimentel Alves Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo (DEGEIT), Universidade de Aveiro https://orcid.org/0000-0003-2354-4433
  • Ana Brás Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Inclusão, Escola, Crianças, Jovens, Metodologia qualitativa

Resumo

Este artigo resulta de uma investigação realizada no âmbito do IMAS II – Improving Assistance in Inclusive Educational Settings (2018-1-AT01-KA202-039302), financiado pelo programa Erasmus+. Este projeto centra-se na educação em contexto escolar de crianças/jovens com deficiência na Europa e tem como objetivo principal desenvolver e reforçar as competências dos assistentes operacionais. Nesse sentido, desenvolveram-se ferramentas como formações online e gratuitas para que estes profissionais adquiram mais conhecimento sobre deficiência e sobre os direitos das crianças. Concomitantemente, o IMAS II comprometeu-se a avaliar o impacto do projeto junto de crianças/jovens, familiares e assistentes operacionais. Quanto às crianças/jovens, essa avaliação concretizou-se através de uma investigação participativa.
Aqui são apresentados os resultados da investigação participativa, analisando as visões sobre educação, inclusão e cuidado das crianças/jovens que nela participaram. Escutaram-se 23 crianças/jovens, com e sem deficiência, a frequentar o ensino regular, entre os 6 e os 17 anos de idade. Ouvi-las confirmou a importância e o conhecimento privilegiado dos assistentes operacionais no mundo educativo e revelou o impacto dos mecanismos institucionais na realidade destas crianças/jovens, mostrando a necessidade de pensar outros mecanismos para a sua inclusão plena no contexto escolar.

Publicado
2021-06-24
Secção
Supervisão