O ensino da escrita para contextos profissionais: a produção de carta de apresentação de resposta a anúncio de emprego

Palavras-chave: escrita, contextos profissionais, carta de apresentação de resposta a anúncio de emprego, género textual, interacionismo sociodiscursivo

Resumo

A escrita dos sujeitos muda ao longo do tempo, com o amadurecimento pessoal e as suas experiências de vida. Este facto justifica o ensino formal de géneros textuais que os sujeitos tenham produzido anteriormente ou que julguem dominar. Tal é o caso dos textos associados ao contexto profissional. Exemplificando como o ensino de língua poderá ser mobilizado para a vida profissional ativa, este trabalho apresentará os resultados decorrentes de uma implementação didática dedicada à carta de apresentação de resposta a anúncio de emprego que acompanha o currículo, num curso técnico e superior profissional. A investigação segue os princípios sociointeracionistas de ensino dos géneros textuais e respetivas análise e descrição do género a partir das produções textuais iniciais e finais dos alunos. Este trabalho compreenderá uma análise qualitativa e contrastiva das práticas textuais dos alunos na produção inicial e na produção final, a partir da arquitetura interna dos textos (e os respetivos planos da infraestrutura geral dos textos, dos mecanismos de textualização e dos mecanismos de responsabilização enunciativa), depois de treinado um plano de texto específico. Apesar de os alunos já terem contactado com o referido género em anteriores contextos formais de ensino e/ou de trabalho, a análise demonstra que alguns dos obstáculos para uma redação com sucesso são a adequação ao registo formal e a falta de uma representação equilibrada do sujeito perante o empregador, associados à resistência em escrever, observada em sala de aula, o que significa que a própria escrita não é entendida como objeto de treino.

Publicado
2020-06-09
Secção
Desenvolvimento curricular e didáctica