Inclusão escolar de uma criança com transtorno do espectro do autismo na educação infantil – contributos do sistema de acompanhamento das crianças

Palavras-chave: Educação Infantil, Educação Inclusiva, Transtorno do Espectro do Autismo, Sistema de Acompanhamento das Crianças

Resumo

Tendo por base normativos oficiais brasileiros que enquadram a educação infantil e educação inclusiva como um direito de todas as crianças, procurámos perceber o cotidiano escolar de um menino de quatro anos com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) em processo de inclusão, com enfoque em suas interações sociais numa pré-escola pública de uma cidade de médio porte no Brasil. Ainda, foi objetivo deste trabalho, perceber de que forma práticas suportadas em observação e registros através do Sistema de Acompanhamento das Crianças – SAC (Portugal & Laevers 2018) concorrem para a efetivação de uma escola mais inclusiva. Foram realizadas observações da criança em diversas situações, como sala de aula, parque, sala de informática e atendimento educacional especializado. O registro das interações da criança em seu cotidiano escolar resultou em categorias, como Interações criança-adulto e Interações criança-criança. As observações realizadas, refletidas e sistematizadas com apoio do SAC, por uma das professoras da criança, contribuíram para que esta melhor compreendesse a experiência vivida da criança, atendendo a seus níveis de bem-estar emocional e implicação. A professora teve oportunidade de melhor perceber como estavam ocorrendo as interações sociais vivenciadas pela criança na escola e, assim, compreender seu desenvolvimento e dificuldades. O SAC facilitou a perceção da necessidade de criação de estratégias de intervenção e oferta educativa junto à criança com TEA, bem como de mais oportunidades de interação social entre todas as crianças, proporcionando um ambiente escolar mais inclusivo.

Publicado
2019-12-19
Secção
Supervisão