Las mujeres y la química

  • Dina J. Carp Universidad Nacional de Río Negro
  • Laura G. Dillon Universidad Nacional de Río Negro
  • Silvia Porro Universidad Nacional de Quilmes
Palavras-chave: Literacia científica, mulheres e química, comunicadores sociais

Resumo

No âmbito deste trabalho, foi implementada uma atividade que estimula os estudantes a desempenhar um papel de comunicadores sociais a partir do desenvolvimento da alfabetização científica. Depois da leitura do texto “As mulheres e a química: uma cumplicidade de género” (Porro, 2011), no qual se aborda como o desenvolvimento da química tem afetado a vida das mulheres e tem contribuído para mudar o lugar das mesmas na sociedade, as alunas atuaram como transmissoras desses conhecimentos a pessoas que não têm contato com os mesmos. Propôs-se aos estudantes que elegessem algum tópico abordado no texto e que conversassem com mulheres que não tinham conhecimentos de química, explicando-lhes os novos conhecimentos que eles mesmos estavam a incorporar. A atividade teve muito boa aceitação e foi tida como gratificante por todos os atores envolvidos. Atividades como a apresentada neste trabalho permitem que os aspectos humanos e culturais da ciência e da tecnologia sejam mais acessíveis e relevantes para os estudantes. A possibilidade de atuar como comunicadores sociais, não só revaloriza os conhecimentos aprendidos, mas também influi no desenvolvimento de numerosas habilidades como indivíduos.

Publicado
2016-07-05
Secção
Literacias e Sustentabilidade – E depois das Décadas?