Educação para a cidadania global, desporto e ensino da língua materna: uma relação dinâmica

Palavras-chave: Globalização, Transversalidade, Competências, Língua materna, Desportos

Resumo

Os desportos estão presentes em todos os aspetos da nossa vida e relacionamo-nos com eles de uma forma simultaneamente passiva e ativa. Podem ser a chave para compreender as principais características da sociedade do século XXI: globalização, multiculturalismo, multilinguismo, grandes migrações.
A educação para uma sociedade global não pode ignorar estas realidades, independentemente do que está a ser ensinado/aprendido. Por conseguinte, desde os anos 90, organizações internacionais e governos nacionais têm procurado definir competências essenciais para se ser um cidadão ativo na sociedade atual.
O ensino/aprendizagem da língua materna desempenha um papel importante neste contexto, porque contribui para o desenvolvimento de competências transversais essenciais à vida no século XXI. Esta importância é reconhecida, tanto a nível político, como a nível educativo. Uma tal assunção pressupõe uma abordagem transversal desse processo, que pode associar a língua materna a qualquer tópico importante na sociedade moderna.
Portanto, os desportos e o ensino/aprendizagem da língua materna têm de colaborar para assegurar uma educação mais adequada às crianças, que já vivem numa sociedade globalizada e têm de aprender a gerir essa realidade. Neste texto, pretende-se mostrar que é possível fazê-lo apresentando algumas sugestões pedagógico-didáticas baseadas na análise de conteúdo dos programas portugueses relacionados com o ensino da língua materna nos primeiros anos da escolaridade obrigatória e tirando proveito da popularidade dos desportos entre as crianças e do seu potencial formativo.

Publicado
2021-07-28
Secção
Desenvolvimento curricular e didáctica