A Resolução de Problemas no Ensino da Física: um estudo de caso no Instituto Médio Politécnico do Namibe (Angola)

Palavras-chave: Ensino da Física, Estudo de caso em Angola, Resolução de Problemas, Transformação de Enunciados de exercícios em problemas

Resumo

A resolução de exercícios no ensino da Física é uma prática de sala de aula muito frequente. Porém, vários estudos têm evidenciado a relevância educacional de se resolverem também problemas, na medida em que estes proporcionam um maior desenvolvimento cognitivo, processual e atitudinal dos alunos. O objeto deste artigo enquadra-se no cenário enunciado, e tem como finalidades analisar como a resolução de exercícios/problemas tem sido utilizada no Instituto Médio Politécnico do Namibe, concretamente no ensino da Cinemática e da Dinâmica, na 10.ª classe, e propor formas para incentivar a resolução de problemas através da transformação de enunciados. Num País como Angola, onde a investigação educacional é ainda escassa, este estudo apresenta-se como um contributo importante nesta área.
Metodologicamente, desenvolveu-se um estudo de caso, tendo sido realizada análise documental de provas, aplicação de um questionário a uma amostra significativa de alunos, e um focus group com todos os professores de Física da Instituição. Os dados recolhidos foram tratados por análise de conteúdo e estatística simples. Foi ainda elaborada, produzida uma proposta de transformação de enunciados de exercícios em problemas, sendo a mesma validada por três especialistas. Os resultados sugerem a necessidade de se mudarem práticas de ensino da Física, na Instituição, no que diz respeito à resolução de problemas, quer do ponto de vista dos alunos quer dos professores, e em contextos educativos semelhantes. Uma das sugestões emergentes deste estudo é a continuidade de investigação sobre o tema, nomeadamente através de estudos que analisem ações promotoras do desenvolvimento profissional dos professores de Física sobre resolução de problemas.

Publicado
2021-07-28
Secção
Desenvolvimento curricular e didáctica