Ideas, emociones y argumentos del profesorado en formación acerca del virus del Ébola

  • Blanca Puig Universidade de Santiago de Compostela
  • Paloma Blanco Anaya Universidade de Santiago de Compostela
  • Beatriz Crujeiras Pérez Universidade de Santiago de Compostela
  • Jorge José Pérez Maceira Universidade de Santiago de Compostela
Palavras-chave: Ébola, conceções prévias, emoções, tomada de decisão, argumentação, pensamento crítico

Resumo

Neste estudo são discutidos os resultados de uma proposta didática sobre o vírus Ébola, desenvolvida na formação inicial de professores para os primeiros anos de escolaridade. A proposta teve lugar no mesmo ano em que houve a epidemia de Ébola na África e a entrada do vírus em Espanha. A sequência requereu o desenvolvimento de conhecimentos para analisar a forma como se processa a transmissão do vírus Ébola e tomar medidas preventivas informadas em contextos reais. As questões de pesquisa que orientam este trabalho são: 1) Quais são as emoções e ideias de futuros professores sobre vírus Ébola? 2) Que fatores sociais são identificados no desenvolvimento de argumentos para a tomada de decisões sobre a prevenção deste vírus? Os resultados mostram que o alarme social gerado pelo Ébola contribui para aumentar o estigma social sobre a doença, relegada há até pouco tempo ao continente Africano. Também faz-se necessário tratar, de forma contextualizada, problemas de saúde para melhorar a formação científica dos futuros professores e ajudar a superar estigmas associados a esses problemas.

Publicado
2016-07-05
Secção
Formação de Professores – Que avanços e boas práticas partilhar?