"A gente aprende a ouvir, a tocar e a saber como a gente faz a música": Processos lúdico-criativos em uma oficina de música com crianças

  • Camila Costa Zanetta Universidade de São Paulo
  • Maria Teresa Alencar de Brito Universidade de São Paulo
Palavras-chave: processos criativos, jogo, oficina de música

Resumo

Este trabalho intenta refletir acerca da importância de processos criativos e lúdicos na educação musical. Para tal, lançaremos mão de dados coletados no decorrer de uma Oficina de Música para crianças, prática que integrou uma pesquisa de Mestrado concluída no ano de 2014. A pesquisa, de abordagem qualitativa, investigou as contribuições das vivências de jogos de improvisação para a formação integral da criança. Durante o desenvolvimento da Oficina, foram articulados diferentes instrumentos de coleta de dados, tais como registros audiovisuais, entrevistas semiestruturadas, além de protocolos confecionados pelos participantes. Neste artigo, expomos os eixos teóricos que fundamentaram o trabalho, refletindo acerca de uma educação menor, de uma educação musical em modo menor e da importância do jogo na educação, focalizando vivências de jogos de improvisação na educação musical. Paralelamente, as falas das crianças participantes da Oficina serão expostas e analisadas, revelando, sob suas perspectivas, as aprendizagens desenvolvidas em processos lúdicos de criação musical. Os resultados obtidos permitem-nos pensar que uma educação musical voltada aos jogos e ao criar é propícia não apenas a aprendizados musicais, mas à formação integral do ser humano.

Publicado
2019-03-14