Impacto de um evento extremo (fogo) na vida selvagem.

  • Tiago Cruz CESAM Centre for Environmental and Marine Studies & Department of Biology, Aveiro University, 3810-193 Aveiro, Portugal.
  • Joana Lima
  • Ulisses Azeiteiro
Palavras-chave: Fogo, Zona florestal, Impacto, Estradas, Animais selvagens, Evento extremo

Resumo

Atividades antropogénicas e eventos extremos como incêndios florestais afetam os ecossistemas, criando regimes de estresse e distúrbios ecológicos.

O estudo foi realizado em Portugal (zona central oeste) e avalia o impacto de um evento extremo como um incêndio na vida selvagem, através das diferenças no número de animais atropelados. O trabalho de campo foi realizado durante 24 meses, um ano antes e um após o incêndio de Outubro de 2017, dois dias consecutivos por semana, sendo o primeiro dia utilizado para recolha de todos os animais encontrados na estrada, seguida de sua identificação e o segundo dia para uma recolha matinal e vespertina seguidas de identificação de animais mortos encontrados nessas recolhas.

A partir dos resultados obtidos com este estudo, podemos verificar que é possível atestar a influência que um evento extremo (incêndio) exerce sobre a vida selvagem, bem como verificar alguns dos efeitos que o fogo exerce sobre a vida selvagem da região. Registaram-se as classes de animais mais afetadas logo após o incêndio, além de monitorizar a variação das mortes nas estradas que estão diretamente relacionadas à recuperação do sistema. As diferenças entre o pré e pós fogo são evidentes.

Publicado
2021-01-04
Secção
Artigos